2.5.09

Sobre galinhas e possibilidades




Não gosto de toldos nas janelas, nem de nada que cubra meu céu. Gosto da imensidão à frente, das nuvens carregadas, des estradas infinitas com planícies que somem aos olhos.
Amo as possibilidades da vida. Preciso viver tendo escolhas. Mesmo que pareça rotina, mesmo que trabalhe no mesmo há anos, vivendo na casa onde nasci... trabalho, sabendo que tenho outras opções e vivo melhor na casa depois de descobrir que poderia mudar-me.
Sei que posso voar quando bem o quiser e que tenho esse controle. O que faço é porque quero. Estou onde quero... E com os que amo.
A piada é que entendi minha fobia com galinhas: além de desengonçadas (como me vejo muitas vezes), possuem asas e não voam. Nem ao menos tem esta possibilidade.



5 comentários:

João Francisco disse...

Obrigado pela visita! Adorei o endereço e os sensoriais abaixo. ;)

Ígor Andrade disse...

Gostei!
Lembro que quando vim aqui pela primeira vez não era permitido comentar. rs
Hoje pode e não sei bem o que dizer.
Só lembro de lobos, em mim.
Grande abraço, Stella!

taxi24hs disse...

Procurando no google a palavra "fosforilando", achei seu blog - parabéns, é simples e interessante!

Fernando Martinez disse...

também amo as possibilidades da vida

Fernando Martinez disse...

gostei, ainda mais da frase "não gosto de toldos nas janelas, nem de nada que cubra meu céu"